Ir diréctamente al contenido

Ajudando

À procura de voluntários?, Entre na seção Fundações

Já é um membro? Entre com seu login e senha

A Comunidade de Trabalho Líder da América Latina, agora no Brasil. Cadastre seu currículo em Trabalhando.com

Campanha pelo fim das sacolas plásticas gera oportunidades

Data de publicação 19/01/2012

Iniciativa pode gerar emprego especialmente em ONGs

A partir do dia 25 de janeiro, as grandes redes de supermercados do Estado deixarão de oferecer sacolas plásticas (derivadas de petróleo) para os clientes transportarem suas compras.  A iniciativa faz parte do termo de adesão que a Associação Paulista de Supermercados (Apas) assinou com o governo de São Paulo e inclui o lançamento da campanha “Vamos Tirar o Planeta do Sufoco. ” Com a medida, cerca de 2,4 bilhões de sacolinhas deixarão de ser descartadas por mês no Estado, o equivalente a 60 unidades per capta.
Ação idêntica foi testada em projeto piloto realizado na cidade de Jundiaí, entre 2010 e 2011.  Lá, segundo pesquisa Ib ope Inteligência, 89% dos moradores disseram ter optado pelas sacolas reutilizáveis, indicando que existe aí uma boa oportunidade para quem atua ou deseja atuar na área de confecção.
“É uma ótima oportunidade para a geração de emprego e renda, principalmente para as ONGs.  Nós estamos incentivando a atuação delas em todas as cidades onde assinamos o termo de cooperação com as prefeituras”, informa o diretor de sustentabilidade da Apas, João Sanzovo.  De acordo com ele, as 150 maiores cidades do Estado vão aderir à campanha na mesma data, o que representa 80% da população do Estado.
“A previsão de demanda é de uma sacola retornável para cada habitante, o que significa 40 milhões de sacolas reutilizáveis. ” Sanzovo diz que aguarda para os próximos dias um decreto do governador Geraldo Alckmin isentando temporariamente o ICMS para as sacolas reutilizáveis.
O lançamento oficial da campanha será no aniversário da capital, no próximo dia 25, mas a partir de hoje a Apas começa a espalhar sacolas gigantes em 11 pontos estratégicos da cidade, com o objetivo de chamar a atenção da população para a substituição daquelas feitas de plástico.  A criação da obra é do artista Eduardo Srur, da Attack Intervenções Urbanas.
As mega sacolas, que ilustram a capa deste caderno, foram produzidas pelas artesãs da confecção Cardume de Mães, parceiras da ONG Projeto Arrastão.
O gestor de empreendedorismo do Projeto Arrastão, Henrique Heder, conta que há seis anos a ONG forma artesãs que reutilizam lona de banners para a confecção de sacolas.  O projeto dá formação técnica às moradoras da região do Campo Limpo e auxilia na criação de empreendimentos sustentáveis.  Por ano, as artesãs produzem cinco mil sacolas.
O gerente de vendas da confecção e estamparia Disk Camisetas, Floreal Tortosa Filho, que produz sacolas ecológicas há pouco mais de dois anos, conta que a produção saltou de mil para 15 mil unidades mensais.
“Nossa expectativa é de que, com o evento do dia 25, segmentos que ainda relutam a abandonar as sacolas plásticas decidam aderir a campanha. ” O maior cliente da empresa é a Casa Hope – instituição que apoia crianças com câncer -, que comercializa as sacolas numa grande rede de supermercados. “
Produzindo sacolas de papel kraft há quatro anos, o gerente de vendas da Multipel Embalagens, Rodrigo Cimatti, afirma que a demanda vem aumentando nos últimos sete meses.
“É um mercado em franca ascensão.  Já fomos procurados por investidores interessados no setor”, revela.  O número de pedidos para a Multipel aumentou 80% desde que foi criada.  “Fabricamos cerca de 400 mil sacolas por mês para lojas, shoppings, confecções e empresas alimentícias. ” Expansão semelhante vive a empresa Ideia&Costura, informa o proprietário Edizan da Silva.  “Abrimos a empresa há cinco anos produzindo mil sacolas e hoje confeccionamos 50 mil unidades por mês. “
A Prefeitura de São Paulo apoia a iniciativa da Apas e luta contra liminar concedida pelo Tribunal de Justiça suspendendo a Lei Municipal 15.372, de 18 de maio de 2011.  Segundo o texto, a distribuição gratuita ou venda de sacolas plásticas pelos estabelecimentos comerciais do município seria proibida a partir do dia 1° de janeiro de 2012.  A PMSP teve o recurso contra a liminar negado pela Justiça estadual.  Agora, a Procuradoria Geral do Município deverá recorrer ao Supremo Tribunal Federal.
Caso entre em vigor, a demanda por sacolas retornáveis será incrementada ainda mais.  Além disso, lembra Sanzovo, “temos o Brasil inteiro para suprir com sacolas reutilizáveis, porque a ação de São Paulo deve impulsionar a adesão de outros Estados.”
 
Fonte: Estadão

Acesso Voluntários

Lembrar senha |  Cadastrar CV

Se você não possui uma conta no ajudando.org cadastre-se e complete seu CV voluntário.

Ajudando.org na web

Artigos de Interesse

7 dicas para fazer trabalho voluntário

Ser um voluntário é uma ótima maneira de ajudar as pessoas e fazer a diferença em sua comunidade. Confira 7 dicas de como ser um voluntário

Ler artigo completo

5 razões para se voluntariar se você não está trabalhando

Perder o emprego deixa qualquer pessoa desmotivada e preocupada com os períodos sem explicação no currículo. Saiba como resolver o problema se voluntariando para alguma causa

Ler artigo completo

Alunos voluntários do ITA mantém cursinho pré-vestibular

"As listas ainda estão sendo publicadas, mas já contabilizamos mais de 200 aprovações nos vestibulares realizados em 2011", informa Lucas de Brito Rocha, presidente do Curso Alberto Santos Dumont Vest

Ler artigo completo

Ver todas as notícias

Pesquisa

Quando foi a última vez que foi voluntário(a)?

Ver pesquisas anteriores

Ir ao topo da página